Cardápio da Dieta Anti-inflamatória

Estudos recentes mostram que vários problemas sérios de saúde, como o câncer, o diabetes, a artrite e as doenças cardiovasculares estão relacionadas a processos inflamatórios em nosso corpo. A inflamação, para quem não sabe, é uma reação natural do organismo, cujo objetivo é combater agente nocivos.

O problema é que diferentes fatores, incluindo a nossa alimentação, podem levar ao desencadeamento desse processo, mesmo sem a presença de microrganismo prejudiciais. Nesses casos, o próprio corpo começa a se atacar, causando as doenças. A dieta anti-inflamatória é uma excelente opção para quem quer evitar que isso aconteça.

Dieta Anti-inflamatória – Cardápio

Desjejum

O café da manhã ou desjejum é a primeira refeição do dia e tem grande importância em nossa alimentação justamente por ser a primeira coisa que levamos ao nosso organismo após um longo período de sono. O ideal é que essa refeição seja feita por volta das 7hs da manhã. Ela pode levar:

  • 1/2 mamão
  • 1 colher (de sopa) de aveia
  • 1/2 colher (de sopa) de mel
  • 1 colher (de sobremesa) de farinha de linhaça

ou

  • 1 pote de coalhada
  • 1 colher (de sopa) de gérmen de trigo
  • 1 banana picada
  • 1/2 colher (de sopa) de mel
Dieta Anti-inflamatória

Dieta Anti-inflamatória

Lanche Matinal

É uma refeição entre o café da manhã e o almoço, para que não fiquemos com muita fome na hora de almoçar. Afinal, costumamos queimar bastante energia pela manhã trabalhando ou cuidando de atividades corriqueiras e não convém ficar com fome. Este lanche deve ser feito mais ou menos às 10hs para auxiliar esperar o almoço.

  • 1 maçã
  • 1 colher (de sopa) de semente de girassol

ou

  • 1 como de leite fermentado

Almoço

O almoço tem papel fundamental, pois é uma refeição completa, com carboidratos, proteínas e sais minerais. Seguindo os horários, ela deve ser feita às 13hs.

  • 1 filé de peixe de 200 g ou 1 filé de salmão de 100 g
  • salada feita com tomate, aspargos, couve, beterraba crua e cebola
  • ricota temperada com 1 colher (de café) de azeite e ervas
  • 1 copo de suco de acerola
  • 1/2 abacate

ou

  • 1 filé de frango com 250 g
  • 2 colheres (de sopa) de arroz 7 cereais
  • 1/2 concha de lentilha cozida
  • 1 prato de salada feita com vegetais folhosos verde-escuros e temperada com 1 colher (café) de azeite extravirgem
  • 1 copo de suco natural de uva
  • 1 fatia de melancia

Lanche da Tarde

Mais uma vez, o lanche ajuda a manter a fome afastada entre uma refeição principal e outra. Ele deve ser consumido 3 horas depois do almoço.

  • 2 fatias de pão integral
  • 2 colheres (de sopa) de pasta de tofu temperada com salsinha
  • 1 iogurte natural

ou

  • 1 iogurte natural
  • 3 castanhas-do-Pará
  • 1 copo de leite com cacau em pó

Jantar

Outra refeição importante, apesar de muitas pessoas tentarem evitá-la. Para uma boa digestão, o jantar não pode ser consumido muito tarde. Faça a refeição em torno das 19hs.

  • 1 lata de atum em conserva de água
  • salada verde feita com couve, chicória, tomate e molho de iogurte
  • 1 copo de suco de laranja puro
  • 1 pera de sobremesa

ou

  • 1 filé de frango de 200 g temperado com ervas
  • 2 colheres (de sopa) de arroz integral cozido com cenoura
  • 1 prato de salada de agrião com tomate-cereja temperada com vinagre de maçã
  • 1 copo de suco de acerola
  • 2 colheres (de sopa)  de frutas vermelhas com iogurte natural

Lanche da Noite

Antes de dormir, é importante fornecer mais algumas calorias saudáveis para o organismo. Essa deve ser uma refeição bem leve para não prejudicar o sono.

  • 1 copo de leite com cacau em pó

ou

  • 1 xícara de chá de camomila com gengibre
  • 2 bolachas salgadas integrais

Alimentos a Serem Evitados

Na dieta anti-inflamatória, é importante variar nos alimentos que ajudam a combater os processos inflamatórios e evitar aqueles que estimulam as inflamações. Por isso, o cardápio deve ser pensado com base na lista de itens que só podem ser consumidos muito de vez em quando, em situações especiais. São eles:

  • Produtos doces e açucarados, como refrigerante, balas e biscoitos recheados, além do próprio açúcar branco;
  • Óleos de origem vegetal, como o de soja, que sejam fonte de ômega 6;
  • Frituras como batatinhas, empanados ou outros alimentos que sejam preparados em óleo quente;
  • Alimentos industrializados que contenham gorduras trans (observar o rótulo);
  • Presunto, mortadela, salsicha e outras carnes processadas;
  • Bebidas alcoólicas;
  • Carboidratos brancos, como os alimentos feitos com farinha de trigo e o arroz comum;
  • Temperos industrializados.

A dica é substituir esses alimentos nocivos por outros que façam bem à saúde. Com trocas saudáveis, é possível evitar as inflamações que causam tantos problemas de saúde.


Pesquisar
Custom Search
Mulher Esperta em seu email

Deixe sua opinião “Cardápio da Dieta Anti-inflamatória