Como Tratar a Alergia a Esmalte de Unha?

Os esmaltes fazem parte da vida de muitas mulheres. Porém, esse uso constante de um produto químico pode acabar causando alergias aos componentes do esmalte. Esse tipo de reação alérgica é chamada de alergia de contato. Ela acontece por causa da exposição frequente a uma substância.

Com o passar do tempo, o organismo começar a reagir. Assim, o fato de você nunca ter tido alergia não significa que um belo dia o problema não possa aparecer.

O que causa a alergia?

A alergia a esmalte é causada por componentes que tornam a tintura mais resistente ou até mesmo por algum tipo de pigmento. O formaldeído é um dos grandes causadores de reação. Ele está na fórmula do esmalte para dar maior durabilidade à cobertura. Outra substância alergênica é o tolueno, que funciona como solvente. A mica, que serve para pigmentar alguns esmaltes cintilantes e também causa alergias.

Assim, você pode notar que não existe apenas uma fonte para o problema, mas vários. Somente um teste feito pelo alergista poderá detectar quais são as substâncias nocivas no seu caso.

Quais são os sintomas da alergia?

Quem tem alergia a esmalte geralmente apresenta sintomas como:

  • inchaço nas pálpebras;
  • vermelhidão e coceira no rosto, pescoço e nas mãos;
  • formação de bolhas;
  • descamação nas unhas.
Alergia a Esmlate

Cuidado! O uso de esmalte pode causar reações alérgicas sérias.

Se você nota qualquer um desses sinais, é muito importante procurar o alergista. Às vezes nos deparamos com manchas e irritações no rosto e não ligamos esse efeito ao uso do esmalte, porém isso pode indicar a existência de uma reação alérgica. Por via das dúvidas, o médico é o único capaz de fazer um diagnóstico adequado.

Como é feito o diagnóstico?

O teste para identificação das substâncias alergênicas é bem simples. A paciente recebe uma ou mais fitas adesivas com componentes que podem causar alergia. Após 48 horas, o médico observa quais dessas substâncias causaram algum tipo de reação na pele. Para confirmar o diagnóstico, é feita uma nova avaliação após 96 horas. O surgimento de manchas vermelhas e bolhas no local onde o adesivo foi aplicado indica que aquela pessoa tem alergia à substância. Dessa forma, fica fácil saber quais produtos não devem ser usados.

O problema tem tratamento?

Quem tem uma reação alérgica precisa procurar o tratamento adequado para que os sintomas não se agravem. Geralmente são ministrados medicamentos antialérgicos de uso interno e/ou tópico para controlar a coceira e a vermelhidão. Em apenas alguns dias, é possível perceber a melhora, mas existe um porém. Pessoas com alergia não podem voltar a usar esmaltes comuns.

Para a nossa sorte, ninguém precisa deixar de pintar as unhas por causa da alergia. Hoje existem no mercado várias opções de esmaltes hipoalergênicos. Esse produtos excluem de suas fórmulas os principais componentes alergênicos, garantindo que quase todas as pessoas possam utilizá-los. Mas atenção: dependendo da substância que desencadeia sua reação alérgica até mesmo os esmaltes especiais podem ser prejudiciais.

Por isso, é fundamental procurar um médico para verificar a causa do problema.


Pesquisar
Custom Search
Mulher Esperta em seu email

Deixe sua opinião “Como Tratar a Alergia a Esmalte de Unha?