Consequências dos Maus Hábitos Alimentares

A nossa dieta deve ser guiada por três princípios: variedade, que consiste em complementar as necessidades orgânicas consumindo diferentes grupos de alimentos; moderação, que parte do princípio de que todos os tipos de alimentos podem ser consumidos, desde que em quantidades consideradas “normais” e com diferentes alimentos e, por fim, a proporcionalidade, que significa dar preferência a uma maior quantidade de alimentos saudáveis e menor atenção àqueles que, se consumidos na mesma proporção serão prejudiciais.

Com base nestes princípios, concluímos que todo ser humano precisa se alimentar bem para ter saúde. Portanto, dependemos diretamente do quanto e do que comemos. São estas as condições para estar vivo e ter saúde. Quem não se alimenta suficientemente de energia, vitaminas e sais minerais será alvo de inúmeras infecções e afecções, independentemente de sua faixa etária. É assim que a desnutrição age, reduzindo a capacidade do organismo de reagir a agentes agressores, impedindo o funcionamento adequado e perdendo suas defesas.

As consequências do excesso no consumo de alimentos são intoxicações e alergias alimentares, obesidade e algumas doenças, como diabetes, pressão alta e problemas de coração.

alimentacao

Veja quais são as consequências de uma alimentação rica em gorduras e açúcar

A Obesidade

De todos os problemas causados pela má alimentação, a obesidade é a mais comum. É uma doença crônica, que afeta cada vez mais pessoas em todas as regiões do mundo. É uma questão tão séria que a OMS (Organização Mundial de Saúde) incluiu a enfermidade na lista de problemas de saúde pública, ao lado da subnutrição e das doenças infecciosas.

As causas mais frequentes da obesidade são: a origem genética, os distúrbios psicológicos, distúrbios endócrinos, maus hábitos alimentares associados a vida sedentária e o ambiente em que vivemos.


Pesquisar
Custom Search
Mulher Esperta em seu email

Deixe sua opinião “Consequências dos Maus Hábitos Alimentares