Criança que não gosta de comer: o que fazer?

Você tem aquele alimento que realmente não gosta? Até mesmo as pessoas que comem de tudo acabam tendo um ou outro alimento na lista de rejeitados. Isso é normal, porque o paladar é definido por vários fatores. Porém, recusar tudo sem nem ao menos provar é um problema, tanto para crianças quanto para adultos.

Já falamos aqui no Mulher Esperta sobre pessoas com alimentação seletiva, os picky eaters. Quando isso acontece, as mães ficam preocupadas com a saúde das crianças, mas existem estratégias para driblar o problema.

Criança pode escolher o que vai comer?

Na infância, é comum que a criança comece a rejeitar alguns alimentos. Vegetais são os principais alvos de rejeição e a razão é bem simples: os pequenos ainda não acostumaram o paladar para gostos mais diversos. Além disso, os vegetais têm texturas, cheiros e cores que podem causar estranheza nas crianças.

Veja algumas dicas para que seu filho coma bem.

Veja algumas dicas para que seu filho coma bem.

Então a criança pode escolher o que vai comer? Mais ou menos. A orientação dos nutricionistas é que o alimento seja provado antes da recusa. E não adianta provar uma vez só. Para que a criança decida que realmente não quer comer aquele alimento, é preciso experimentar pelo menos 10 variações.

Antes de decidir que não gosta de um alimento, é necessário que a criança prove-o pelo menos 10 vezes!

Para que você entenda melhor, vamos usar o feijão como exemplo. Siga as orientações:

  1. No primeiro dia, sirva o feijão preto, inteiro e temperado;
  2. Se a criança não gostar, tente o feijão batido;
  3. Persistindo a recusa, troque por feijão vermelho;
  4. Tente misturar o feijão com outros alimentos, como carnes e vegetais;
  5. Tempere com outras ervas e condimentos;
  6. Faça um tutu adicionando um pouco de farinha;
  7. Tente mais uma cor de feijão, como o branco;
  8. Experimente fazer bolinhos, como os usados no acarajé;
  9. Faça uma sopa usando feijão, macarrão e legumes;
  10. Mais uma tentativa pode ser o baião de dois, feito comumente no nordeste.

Depois de fazer todas essas tentativas, ou outras que você tiver em mente, então a criança poderá dizer que realmente não gosta de feijão. Nesse caso, vale a pena conferir as dicas de substituição do artigo Meu filho não come feijão.

Problemas de saúde ligados à alimentação

A alimentação interfere na nossa saúde, assim como o contrário também acontece. As mães se preocupam com os possíveis efeitos da falta de nutrientes no funcionamento do organismo da criança, mas às vezes se esquece que algumas doenças também podem alterar o apetite.

Um exemplo bem comum é a intolerância à lactose. Quando a criança tem esse tipo de problema, os sintomas podem tirar a vontade de comer. O resultado é o peso mais baixo que a média e o mau desenvolvimento.

Para evitar que isso aconteça, é muito importante conversar com o pediatra do seu filho para que sejam feitos exames. É fundamental verificar alergias e intolerâncias, bem como os índices de nutrientes necessários para o desenvolvimento.

Dica: não force a criança a comer o que não gosta, nem torne o hábito de comer traumático. Exemplos emc casa também são essenciais para os filhos comam bem.


Pesquisar
Custom Search
Mulher Esperta em seu email

Deixe sua opinião “Criança que não gosta de comer: o que fazer?