Endometriose: Fique Atenta!

A maioria das mulheres sofre com cólicas menstruais. É um incômodo muito grande, que acontece todo mês. Mas algumas mulheres sentem dores fora do normal, que muitas vezes incapacita a mulher de sair de casa, de trabalhar, ou seja, estas mulheres sentem uma dor quase insuportável.

Estas cólicas intensas pode ser um sintoma da endometriose, doença que afeta muitas mulheres, e que pode comprometer a fertilidade da mulher, ou seja, a mulher pode perder a capacidade de gerar um filho. Por isso é importante consultar um ginecologista para se ter um diagnóstico precoce e, assim, tratar a doença, antes que seja tarde demais.

O Que a Endometriose?

A menstruação é o descarte do endométrio, que é formado na parede do útero, para receber o bebê. Quando a mulher não engravida, o organismo expulsa esse endométrio, juntamente com sangue. Por isso temos o sangramento todo mês, a não ser na gravidez. Quando o endométrio sai, ele se descola da parede do útero, o que causa a dor, que deve ser somente um incômodo. Se as dores forem muito fortes, pode significar que o endométrio não desceu para o local certo, podendo ir até para outros órgãos. Isso é a Endometriose.

As células endometriais podem se multiplicar em outros locais, fora do útero, como ovários, intestino, reto, bexiga e na delicada membrana que reveste a pélvis. Estas células podem causar sangramentos irregulares, mas continuam ali, se fortalecendo ainda mais no ciclo seguinte.

endometriose

Cólicas intensas? Fique atenta! Pode ser endometriose.

A endometriose causa muita dor e pode causar a infertilidade, já que o risco de cicatrizes nas trompas é grande. Estas cicatrizes causam o “colamento” das trompas, impedindo uma gravidez.

Causas da Doença

A doença está relacionada à genética. Mulheres com mãe ou irmãs que tenham a doença têm seis vezes mais chances de desenvolver a endometriose. Mas a genética não é o único fator. Mulheres que menstruam muito cedo têm mais probabilidade de ter a doença. Apesar de ser diagnosticada (na maioria das vezes) entre 25 e 35 anos, a doença quase sempre tem início na menarca (primeira menstruação).

As mulheres que ainda não tiveram filhos também estão mais propensas à doença, assim como mulheres que não tiveram o hímen rompido, o que dificulta a passagem do sangue.

Diagnóstico

O diagnóstico da endometriose pode ser feito através de alguns exames. São eles:

  • Exame pélvico
  • Ultrassom transvaginal
  • Laparoscopia pélvica

Dica Esperta: Se você sente cólicas intensas, não deixe de visitar seu ginecologista. Peça os exames. Quanto mais cedo a doença for diagnosticada, mais fácil será o tratamento e o risco de infertilidade será menor.


Pesquisar
Custom Search
Mulher Esperta em seu email

Deixe sua opinião “Endometriose: Fique Atenta!