O que é Transição Capilar: Dicas para Iniciantes

Por muito tempo os cabelos lisos reinaram sozinhos, porém na luta pela liberdade de ser mulher autêntica e única, a beleza natural ganhou força, ou seja, a possibilidade de assumir os cabelos como eles são, crespos, cacheados ou ondulados, porém, em sua melhor versão! Por isso a transição capilar está super em alta.

O que é transição capilar?

A partir do momento que se decide conhecer o cabelo da forma em que ele veio ao mundo, sem nada de relaxamentos e alisamentos, é necessário passar pela transição capilar. A transição do cabelo quimicamente tratado para o cabelo natural. Logo, transição capilar nada mais é que o período em que se para de alisar o cabelo e deixa ele crescer naturalmente.

Muito mais do que a forma dos fios é um momento de autoconhecimento muito importante, por isso muitas mulheres sentem-se tão empoderadas ao exibir fios naturais. Vale ressaltar que a moda não é de cachos, o que está a moda é que cada mulher pode ser bonita da forma que quiser.

Ao começar a transição capilar é importante lembrar que é um processo lento e será a hora de reinar também o amor próprio; é importante ter em mente que tudo bem se não gostar muito do resultado final e quiser voltar a alisar.

Normalmente, as mulheres começam a usar o alisamento muito cedo e ficam anos repetindo esse processo até que chega em um momento que não se lembram mais como era o cabelo antes de toda química. Para quem quer saber o que as madeixas escondem debaixo desses processos, e não está afim de enfrentar algo radical como o big chop (grande corte) onde todo o cabelo com química é cortado; a transição capilar é a alternativa.

transicao capilar

A transição será difícil no início, mas traz benefícios antes, durante e depois

Como passar pela transição capilar?

As grandes questões de quem quer iniciar uma transição capilar é o medo da mudança, e de conhecer o o próprio cabelo “e se eu odiar meu cabelo?”; além de saber que será um processo trabalhoso. Mas para enfrentar esse período da melhor maneira é preciso seguir um cronograma capilar.

O cronograma capilar é, nada mais que: intercalar nutrição, hidratação e reconstrução quando for cuidar da cabeleira de acordo com a necessidade de cada fio.. Cada um desses cuidados tem um objetivo e um resultado no cabelo.

A hidratação é exatamente o que seu nome diz: repor a umidade. Ela é necessária para cabelos opacos e secos, então ela devolve a maciez e o brilho pro cabelo, deixando-o com aspecto de saudável que todo mundo ama! Hidratação pode ser feita com cremes com compostos que ajudam nessa etapa e pode se aliar a produtos caseiros e naturais (exemplo: mel, açúcar e babosa).

A reconstrução serve para repor a massa perdida pelos fios e os compostos mais utilizados para tal são a queratina, outras proteínas e aminoácidos que compõe o fio. Cabelos quebradiços e que tem aquela ponta mais fina que a raiz, normalmente, precisam de uma reconstrução para dar forma e força para o cabelo.

Por último, mas não menos importante, a nutrição que tem um nome bem sugestivo para sua função: nutrir o cabelo! Ela é a responsável por repor a oleosidade natural do cabelo e, por isso, os principais produtos utilizados para essa parte do cronograma são óleos vegetais 100% naturais (confiram sempre o rótulo do produto). Ela é uma grande aliada da hidratação e ajuda a combater e prevenir o aparecimento das temidas pontas duplas.

Outra técnica bastante conhecida de quem está passando pela transição capilar e que é importante para entender e aprender a cuidar do cabelo é o Low Poo. O Low Poo é uma técnica super simples que consiste em reduzir o uso de alguns produtos que tenham em sua composição compostos que fazem mal ou “maquiam” a saúde dos fios de cabelo. Os compostos retirados são: sulfatos e petrolatos.

Apesar de parecer trabalhoso ou cansativo, o processo é simples. No início, antes que tudo vire rotina é preciso ter em mão a tabelinha com o nome dos compostos não liberados e checar o rótulo dos produtos para ver se é compatível ou não. Com pouco tempo de prática é possível conhecer os produtos que melhor se adequam à cada tipo de cabelo, Além disso, muitas marcas lançaram linhas de produtos para essa técnica que já tem ganhado espaço no mercado e na casa de tanta gente.

A necessidade de retirar certos compostos se deve ao fato de que os sulfatos podem ressecar os fios e fazer com que o couro cabeludo perca a oleosidade natural; o acúmulo dos petrolatos pode fazer com que o cabelo fique “tão protegido” que não consiga mais absorver outras substâncias tão necessárias para o bem estar capilar gerando aquela sensação de que o produto já não faz efeito.

Se joga ao natural

Uma grande dica é aprender e testar técnicas de texturização até achar uma que combine com seu cabelo! Seja fitagem (passar modelador de cachos mecha por mecha), coquinho, difusor… Brinque com todas e se encontre no mundo dos cachos\crespos.

Tem quase 1 ano que passei pela transição capilar e acho que foi uma das coisas mais difíceis e lindas que já fiz por mim! Aprendi que tudo bem meu cabelo ter opinião própria e que gente pode se entender (e muito bem!). Se descubra uma nova pessoa e um novo cabelo e se permita passar pela transição capilar e se redescobrir!

Ah e vem contar pra gente como tá sendo essa fase pra você!


Pesquisar
Custom Search
Mulher Esperta em seu email

Deixe sua opinião “O que é Transição Capilar: Dicas para Iniciantes